Quinta-feira, 25 de Maio de 2006

"O DIA DAS CRIANÇAS DESAPARECIDAS"

"E VÓS SENHOR PORQUE LHES DAIS TANTA DOR PORQUE PADECEM ASSIM, E UMA INFINITA TRISTEZA CAI EM MIM, FICA EM MIM PRESA..."

Esta frase faz parte do conhecido poema de Augusto Gil "Batem levem" e creio que pode introduzir bem o quanto sofremos quando deparamos com mais uma notícia de uma criança que desapareceu. E desaparecem muitas todos os dias.

Quando vemos essas notícias temos logo a exclamação" Oh, Meu Deus, se me acontecesse a mim nem sei o que faria!". Sim o que faríamos? Nada, acho que nada, um nada feito de tudo o que o nosso coração, mais do que a razão, nos mandasse.

Correriamos à procura do nosso/a filho/a, choraríamos, ficaríamos sem voz de tanto gritar o seu nome, vasculharíamos os cantos mais escuros e ermos, interrogarmo-nos -iamos sobre a nossa actuação como pais, e por fim, quando o nada de tudo se instalasse, esperaríamos, sobressaltando-nos a um toque do telefone ou da campaínha. Talvez até fechassemos a sete chaves os nossos outros filhos, ou passassemos a redobrar os cuidados com eles. Mas esperaríamos, com dor e desespero, mas acima de tudo, com a esperança que o fruto do nosso ventre voltasse são e salvo. Rogaríamos a Deus, mesmo que fossemos agnósticos, para que, estivesse onde estivesse, estivesse vivo. Apenas isso, vivo.

E se a espera se transformasse em dias, os dias em semanas, as semanas em meses, os meses em anos, continuaríamos vivendo, de depressão em depressão, mas sempre com esperança.

Muitas vezes ouço dizer que as crianças não deviam ter telemoveis, que deviam ir para a escola nos transportes públicos, ou a pé, porque no nosso tempo assim o fizemos, e no tempo dos nosos filhos , que hoje têm 30 ou mais anos, também assim se fez. È verdade.

Mas vale a pena arriscar, neste mundo louco, em nome de valores que se degradaram?

Não sei responder como avó, nem como educadora, nem como mulher. Apenas sei dizer que, como muitos, o pânico se apoderou de mim e lá vou levar e buscar os meus netos à escola e ao infantário, e até lhes dei um telemóvel, e me redobro em conselhos que quase os fazem dormir,por serem tão repetitivos.

Entre a utopia e a realidade, optei pela realidade, por mais dolorosa que me seja, por mais contrária que a sinta em relação aos meus ideais.

As estatísticas falam por si, as notícias falam por si, como fechar os olhos, os ouvidos, o coração?

Pobres crianças do século XXI! Como é dificil ser criança neste tempo tão avançado tecnologicamente e tão maléfico!

A todos os pais e a todas as mães ,que estão a viver esta terrivel situação, endereço a minha solidariedade no desgosto e na esperança e também na revolta, na emoção violenta de fazer justiça, seja de que maneira for.

E às crianças desaparecidas apenas desejo "QUE ESTEJAM VIVAS", pois enquanto há vida há esperança, e esta é sempre a última a morrer.

Importa à sociedade e ao Estado, que a representa,  imporem penas mais pesadas e severas para todos aqueles que perpetuam o crime hediondo de "Roubarem" crianças, para fins que nem os adultos sabem explicar.

(artigo escrito pela granny - uma avó como qualquer outra)

 

 

 

a granny hoje sente-se:
música: "CALLING ALL ANGELS"
os tags da granny:
publicado por GRANNY Ditte às 18:06
link do post | comente | favorito
|
6 comentários:
De tanialeitao a 1 de Junho de 2006 às 09:56
Projecto

Meteram o menino num convento
O menino queria apenas ir à escola
Aprender a mateática dos ventos
Sem sistemas, sem ponteiros, sem segmentos
Ouvir cantar o poeta que há nas estações
Sem rimas, sem tropos, sem refrões,
Saciar a sua sede numa escola,
Onde nada seja dito por esmolas.

Meteram o menino entre as grade.
O menino queria ver as cores do arco-iris,
Nas asas das borboletas do amanhã,
Que procuram, sem cessar a alta luz.
Carneiros dp sossego via os frades
Crendo em Cisto como outros em Osiris,
Seguindo nas trevas os morcegos
Do pecado
Que ao degredo do Hades os conduz.
E o menino, espantado conluía
Que nesta escola não se canta aleluia
E que nem Francisco nem Assis viviam lá.

Beijos ....
Tânia Leitão
De Ditte a 3 de Junho de 2006 às 05:06
belo texto. Quantos meninos andam por esse mundo fora vivendo uma vida mal começada e já tão frustrada?
obrigado me adicionares ao teu blog.
um beijo da granny
De lua_feiticeira a 9 de Junho de 2006 às 06:23
gostei muito de ler o k escreveste, ainda não tenho netos, e nem imagino o k me teria acontecido se me tivessem algum dia raptado kker um dos meus rebentos, é verdade pobres das nossas crianças deste malfadado séc xxI, deveria haver penas mais pesadas sim senhor talvez até a pena de morte, pois talvez fosse essa a maneira de afastar mentes tão perversas de raptar crianças inocentes.
bem hajas
jinho
Isa
De Ditte a 14 de Junho de 2006 às 03:15
obrigado pela tua visita ao meu humilde bloguito, ainda está muito pobre mas o tempo está sem tempo para me dar.
bjs e aparece sempre
a granny
De gegecas2 a 20 de Agosto de 2006 às 02:56
Prometido é devido.............e tenho este blog adicionada aos meus favoritos.
Um beijo grande
De fernando nogueira gonçalves a 25 de Maio de 2007 às 15:10
MENINOS DO MUNDO

Cara de menino infeliz
sem queixume este infante
de olhar fixo e distante
rosto com sede e fome
de amor, que não consome
rosto pequeno de petiz


Crianças ao sabor do vento
meninos sós e abandonados
de miséria e fome criados
sem sonhos, porque pobres
vivendo no mundo dos algozes
numa vida de tormento


Não há nada mais triste
Ver um miúdo com ar sério
feito adulto em cemitério
carente de amor e pão
e de brinquedos porque não
carência que ainda persiste


Pudesse o mundo mudar
ver todos os rostos sorrir
como jardins com flores a florir
meninos correndo e saltando
pelas ruas e campos andando
bastava o mundo querer e sonhar

fernando nogueira gonçalves
(inventor de rua) fundão 2005

diga o que tem a dizer

.mais sobre a granny

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts da granny

. " AS MULHERES DE CERTA ID...

. " DIA DO ANIMAL "

. "A FELICIDADE EXIGE VALEN...

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " AS MULHERES CELTAS - UM...

. " LIVE EARTH"- UM CONTRIB...

. " UM POEMA DE PAIXÃO...OU...

. " PALCO "

. " GENERATION GAP" ou "ENT...

. " Riam , Riam muito"

.baú da granny

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.os tags da granny

. todas as tags

.os favoritos da granny

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " MULHERES GORDINHAS "

. "O QUE APRENDI "

. " O QUE SOU "

. "O DIA DAS CRIANÇAS DESAP...

. "VIOLENCIA CONTRA AS MULH...

.links

.as fotos da granny

blogs SAPO

.subscrever feeds