Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

" SER POETA "

Ser poeta é ser louco,
Dizeis, vós tolos, a rir.
Como sabeis tão pouco
O que é, deveras, sentir
 
Ser poeta é descobrir
O sol entre nuvens escuras.
Ser poeta é ir, fugir,
Até terras tão obscuras.
 
Tão obscuras como o pensar,
Tão verdes como a ilusão.
Ser poeta é viver a amar
Plantando um jardim na mão.
 
O poeta é louco?deixá-lo!
Ele é feliz deste modo,
Para ele a vida é um regalo
Que oferece a si como um todo.
 
Que sabeis vós, almas paradas
Sem sonhos, máquinas humanas?
Para vós o mundo é terras pisadas
Que vos levam às eternas chamas.
 
Riam, que ele do vosso riso
Fará um poema de dor.
Acusem-no de sem juízo
E fará um poema ainda melhor.
 
Se não têm coragem de ser
Algo diferente e singular,
Porque hão-de escarnecer
De quem sente a cantar?
 
Não riam do poeta
Como de coisa obsoleta
Pois estão a desperdiçar
A fonte da vida a jorrar.
 
E, quando ela secar
Que ireis vós tolos beber?
Os átomos da bomba nuclear?
Ou o ácido químico a ferver?
 
O poeta traz ao mundo
Toda a beleza de viver,
Procurando no mais profundo
A palavra que vos faça entender
 
Que cada poeta a escrever
Um novo poeta faz nascer
Tornando as máquinas num ser
De coração agitado a viver.
 
Então a fonte da vida
Tão esquecida
Água pura irá deitar
Sobre o monstro nuclear.
 
E, vós, que ríeis sem pensar
Vereis que o mundo sem poesia
É uma bola que gira sem parar
Prestes a ficar para sempre vazia.
 
É nas asas da poesia
Que a paz vem a flutuar
Tal como a onda de maresia
Onde o terra se une com o mar. (E.C.)
 
( mais um poeminha, simples, cuja data desconheço, mas deduzo pelo seu conteúdo que foi escrito por volta de 1992. Teve fins didáticos e pedagéogicos, pois foi uma forma de ensinar oas mais jovens ( estudantes) a poesia. Tarefa complicada, acreditem, pois geralmente franzem o nariz, e não deixam de ter uma certa razão pela forma que é compulsivamente ensinada, procurando mais a técnica e enclausurando os poetas em temas. Assim com palavras simples tentei faze-los entender que afinal a poesia é algo de belo e ao alcance de todos, basta sentir . Se tive resultados? Vai melhorando, alguns até se deram ao trabalho de fazerem poemas, alguns bastante bons. Afinal ser poeta é ser alguém que sente e sabe exprimir por palavras esses sentimentos, alguns bem escondidos. ) A Granny
 
 
 
 
 

a granny hoje sente-se: poeticamente
música: " Ser Poeta" -Luis Represas
os tags da granny:
publicado por GRANNY Ditte às 22:19
link do post | comente | a granny responde (3) | favorito
Sexta-feira, 24 de Novembro de 2006

" IDADE DA INOCÊNCIA "

( todas as crianças dormem assim, nesta inocência que os protege do mundo tão cruel e cujo futuro é uma incógnita. Mesmo as mais pobres e marginalizadas ( que palavra horrivel para crianças) dormem assim. Ah! Inocência que duras tão pouco! Deleitemo-nos olhando-as como modo de encontrar forças para que o seu sono continue tranquilo, e sejam felizes. Utópico? não, apenas uma grande luta que vale a pena travar. ) - A Granny

a granny hoje sente-se:
música: " Menino de ouro " - Zeca Afonso
os tags da granny:
publicado por GRANNY Ditte às 17:58
link do post | comente | a granny responde (3) | favorito
Quinta-feira, 23 de Novembro de 2006

" A SOLIDÂO DA NOITE "

Se a noite vai, se a noite vem,
Que importa à solidão?
Ela vem e, sem confusão,
Desnuda o mal e o bem.
 
O cérebro inconsciente
Rebola-se em fragmentos.
Os sonhos são lamentos
Do pensar que não mente.
 
A solidão abafa o ar.
A noite torna-se Ser.
Tudo deixa de viver.
 
No sonho entre o céu e o mar
Desenham-se figuras reais
Que a mão não alcança mais. (E.C. – 1990)
 
 
 ( mais um poeminha antigo, já amarelecido entre as folhas desorganizadas , algures guardadas , sabe-se lá porquê. Diz-se que " de poeta e de louco todos temos um pouco", talvez  seja a minha loucura que se prefigure em poemas, ou então o contrário, a minha poesia seja a minha parte mais louca. Como sou uma improvisadora, por excelência, e estes poemas nada mas são que improvisos, acredito que eles fazem parte desta minha loucura sã de viver um dia de cada vez, tal como se apresenta, e entre o turbilhão do dia a dia eles surjam como para dizer que sou e estou, que fui e estive. Meras tentativas de evasão? ou de reflexão? Até hoje nunca consegui responder a esta pergunta.) A GRANNY
 

a granny hoje sente-se: reflexiva e cansada
música: " Luna " - Juanes
os tags da granny:
publicado por GRANNY Ditte às 08:50
link do post | comente | a granny responde (4) | favorito

.mais sobre a granny

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts da granny

. " AS MULHERES DE CERTA ID...

. " DIA DO ANIMAL "

. "A FELICIDADE EXIGE VALEN...

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " AS MULHERES CELTAS - UM...

. " LIVE EARTH"- UM CONTRIB...

. " UM POEMA DE PAIXÃO...OU...

. " PALCO "

. " GENERATION GAP" ou "ENT...

. " Riam , Riam muito"

.baú da granny

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.os tags da granny

. todas as tags

.os favoritos da granny

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " MULHERES GORDINHAS "

. "O QUE APRENDI "

. " O QUE SOU "

. "O DIA DAS CRIANÇAS DESAP...

. "VIOLENCIA CONTRA AS MULH...

.links

.as fotos da granny

blogs SAPO

.subscrever feeds