Sábado, 20 de Setembro de 2008

RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A QUESTÃO?

Pode parecer uma pergunta de retórica, mas o que é certo é que durante um ano deixei aqui abandonado o meu querido blog.

Dirão que isso não se faz, que quando se começa uma coisa se deve ser coerente e persistente, mas pergunto: será que a vida nos deixa fazer o que desejariamos?

Meus amigos , só vos posso responder que não. No meandros das suas voltas a vida  remete-nos para caminhos que gostariamos de nunca ter de percorrer.

Então temos de caminhar, por mais feridos e dolorosos que fiquem os nossos pés e o nosso coração, é preciso seguir, é preciso , e isso é apenas o que podemos fazer.

Mas talvez perguntem : se é assim porque voltaste (ou tentas voltar)? Eu respondo, muito simplesmente: por vós, amigos, conhecidos, comentadores, que apesar de não saberem o que se passava comigo, não deixaram de visitar o meu "colinho", e muito simpaticamente foram comentando e deixando as vossas mensagens para os posts que publiquei.

A minha ausencia foi tão longa, que cheguei mesmo a perder o contacto com este blog. Mas nada está perdido, e reencontrei-o e , ao fazê-lo, foi com emoção que li e vi as vossas mensagens.

Não sei se conseguirei readquirir a minha criatividade, se voltarei a ser capaz de publicar posts que (sem falsas modéstias), em alguns casos,  até foram polémicos e mexeram com as emoções e opiniões .

Só posso prometer que vou tentar fazer renascer a "velha granny", tal fénix renascida das cinzas. Nem sequer sei se vai ser uma tarefa fácil ou dificil, só sei que vou tentar.

De vós espero o que sempre fostes para mim: a razão de ser deste blog.

OBRIGADO AMIGOS, OBRIGADO POR TEREM NA MINHA AUSENCIA MANTIDO ESTE CANTINHO .

Espero a vossa visita sempre que o desejarem é só abrirem a porta, sentarem-se e conversarem.

Para todos desejo saúde, paz e felicidade.

A VOSSA
GRANNY

 

a granny hoje sente-se: INDECISA
música: "BALLADE"- André Rieu
publicado por GRANNY Ditte às 14:36
link do post | comente | favorito
Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

" GENERATION GAP" ou "ENTRE GERAÇÕES"

 

Uma conversa rápida entre gerações
 
 
Uma tarde o neto conversava com o seu avô sobre as coisas da vida quando, de repente, lhe perguntou:
- Avô, quantos anos tens?
O avô então respondeu:
- Bem, deixa-me pensar um pouco… nasci antes da televisão, das vacinas contra a poliomielite, das comidas congeladas, das fotocopiadoras, das lentes de contacto e da pílula anti-concepcional. Não existiam radares, cartões de crédito, raios laser, nem patins on-line. Os ar-condiconados ainda não tinham sido inventados, nem as máquinas de lavar e secar roupa (muito simplesmente elas secavam ao vento e ao sol). O homem ainda não tinha chegado à lua, nem sequer se pensava nisso, “gay” era uma palavra inglesa que significava uma pessoa alegre, divertida, contente, não homossexual.  Nunca se tinha ouvido falar de lésbicas e os rapazes não usavam “piercings”. Nasci muito antes do computador, das duplas carreiras universitárias e das terapias de grupo. Até por volta dos meus 25 anos eu tratava cada homem de “ senhor” e cada mulher de “senhora” e se fosse solteira de “ menina”. No meu tempo a virgindade não era uma doença marcante. Ensinaram-nos a diferenciar o bem do mal e a ser responsáveis pelos nossos actos. Acreditávamos que “comida rápida” era o que comíamos quando estávamos com pressa. Ter um bom relacionamento significava darmo-nos bem com os amigos e primos. Tempo partilhado significava que a família passava as férias e os domingos juntos. Não se conhecia telefones sem fio e muito menos telemóveis. Nunca tínhamos ouvido falar de música estereofónica, rádios FM, K-7, CD, vídeos, Dvds, Mp-3, jogos electrónicos, nem sequer máquinas de escrever eléctricas, ou calculadoras (nem mecânicas, muito menos as portáteis). “Notebook” era um caderno de anotações. Aos relógios dava-se corda todos os dias. Não existia nada digital, nem relógios, nem os indicadores com os números luminosos dos marcadores de jogos, nem essas máquinas todas. Falando de máquinas não existiam cafeteiras automáticas, nem micro-ondas, nem rádios-relógios-despertadores, muito menos videocassetes ou câmaras de vídeo. As fotos não eram instantâneas nem coloridas. Apenas haviam a preto e branco e as revelações demoravam mais de 3 dias. As de cores não existiam e quando apareceram a sua revelação era muito cara e demorada. Se lêssemos num artigo “made in Japan” não era considerado de má qualidade , e não existia “made in Korea”, nem “made in China”. Ainda não se tinha ouvido falar de “Pizza Hut”, ou de “MacDonald’s” e nem sequer de café instantâneo. Havia casas onde se compravam coisas por 5 e 10 tostões. Os sorvetes, as passagens de autocarros e os refrigerantes custavam 1 escudo, quando muito 25 tostões (2escudos e 50 centavos). No meu tampo “erva” era uma coisa que se cortava e não se fumava. “ Hardware” era uma ferramenta e “software” não existia. Fomos a última geração que acreditou que uma senhora precisava de um marido para ter um filho.
Agora diz-me quantos anos achas que eu tenho?
- Sei lá avô, muitos… mais de 200! – Respondeu o neto.
- Não, querido netinho, tenho apenas 57…!!!

(texto adaptado de um pps cujo o site e autoria desconheço)

(... não queridos amigos, não se trata apenas de avós e netos, este texto chamou-me a atenção pelo seu conteúdo que vai muito para além da diferença de gerações. Com ele pretendi mostrar  quanto o mundo correu em 57 anos, mais coisa menos coisa, quanto a geração dos avós "cinquentões" conheceu e teve que assimilar... parece que vivemos 200 anos, e talvez tenhamos vivido esses anos todos num " fast life" que nem nos apercebemos. Foi uma espécie de "2 em 1", ou melhor, "200 em 50", por isso hoje andamos por aqui a "blogar", a "surfar na net". Esta geração que nasceu nos "tostões" e joga freneticamente para o "euromilhões", a geração das revoluções ...e imaginem só?!... temos apenas 50 e tantos anos... !!!... Como ainda somos tão jovens, não acham?"

A Granny

a granny hoje sente-se: jovem com alguns anitos
música: "Valse à mille temps"
publicado por GRANNY Ditte às 01:50
link do post | comente | a granny responde (4) | favorito
Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

" BLOG EM ESPERA "

Por motivos pessoais e técnicos o blog encontra-se por agora em " Stand - by ",o que quer dizer, em espera de melhores dias e de recuperação técnica.

Espero regressar em breve, até lá desejo a todos os que o visitaram e continuam a visitar, e , muito em especial , aos que generosamente têm contribuido com os seus comentários , muitas felicidades e paz nas suas vidas.

Um beijo da vossa sempre amiga

GRANNY

a granny hoje sente-se: um pouco cansada
música: " The second waltz " - andré rieu
publicado por GRANNY Ditte às 13:38
link do post | comente | a granny responde (4) | favorito

.mais sobre a granny

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts da granny

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " GENERATION GAP" ou "ENT...

. " BLOG EM ESPERA "

. " O VALOR DA AMIZADE "

. " DESIDERATA "

. " QUANDO UM AMOR ACABA "

. " SIM OU NÃO?! VIDA OU MO...

. " PERDAS E GANHOS "

. " FELIZ ANO NOVO "

. " FELIZ NATAL "

.baú da granny

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.os tags da granny

. todas as tags

.os favoritos da granny

. RECOMEÇAR OU NÃO... EIS A...

. " MULHERES GORDINHAS "

. "O QUE APRENDI "

. " O QUE SOU "

. "O DIA DAS CRIANÇAS DESAP...

. "VIOLENCIA CONTRA AS MULH...

.links

.as fotos da granny

blogs SAPO

.subscrever feeds